Curiosidades

Chá: ritual, cerimônia, tradição ou um símbolo de elegância?

20180608_203544
Tradicional Chá inglês

A palavra “chá” é usada popularmente, como sinônimo de infusão de frutos, folhas, raízes ou ervas diversas e comumente, em seus países de origem, é usado como uma bebida benéfica à saúde.

Mas em alguns países, o chá é muito mais que uma simples infusão.

Em muitos países, trata-se de religião, tradição, cerimônias, rituais que tem uma forte simbologia ou simplesmente um momento de puro prazer.

A importância do chá na China tem provas históricas: algumas escavações arqueológicas encontraram recipientes de chá nos túmulos da dinastia Han (206 a.C. – 220 d.C.), porém o chá tornou-se a bebida oficial da China durante a dinastia Tang (618 – 906 d.C.).

A cerimônia do chá (Tchâ-no-yu) ou Sadôo (“o caminho do chá”) é um sentimento desenvolvido com a influência do budismo Zen, que tem por objetivo a purificação da alma do homem, mesclando-a com a natureza. Alguns monges budistas japoneses, após uma estadia na China, observaram a importância que o chá tinha na meditação religiosa.

Os chineses e os japoneses bebem chá quente, preferencialmente o chá verde, durante as refeições, excluindo a água ou qualquer outra bebida gelada.

Em alguns lugares, os chás são consumidos em xícaras sem alças. Isto ocorre por duas razões: se você consegue segurar com as mãos, isto indica que a temperatura do chá está ideal para o consumo. (Vivendo e aprendendo!).

No Japão, o registro mais antigo da bebida, data de 729 d.C.,  quando alguns monges budistas que haviam ido à China, para estudar, trouxeram o chá como forma de presentear o Imperador. A introdução do cultivo do chá, no entanto, se deu no ano de 805 d.C. e é atribuída ao monge Saicho.

Apesar de ser popular nos dias atuais, o chá demorou para se tornar popular no Japão. Por muito tempo, a bebida foi considerada um medicamento.

A família Ashikaga, a partir de 1336, acabou mudando a forma como os chás eram vistos pelos japoneses, quando, apreciando o sabor do chá, transformaram o hábito do consumo em um tipo de cerimônia, incentivando as classes guerreiras, a corte e outras ordens monásticas budistas a consumí-lo. Com isso, o consumo acabou se popularizando e se tornou uma cerimônia, conhecida como chanoyu.

O chá é a bebida mais popular da Índia – o país consome 837 mil toneladas por ano. Por todo o país, vê-se os “wallahs chai”, pessoas que servem a bebida, fervida com especiarias, açúcar e leite. Os Indianos costumam oferecer o Chai, ao receber convidados. Aceite como forma de agradecimento, recusar seria uma ofensa.

O chá já era conhecido a bastante tempo, em muitos países, quando chegou à corte inglesa, em 1840, após Catarina de Aragão casar-se com o rei Charles II e na bagagem levar seus hábitos de tomar chá à tarde. A Duquesa de Bedford, conhecida por ter um apetite acima da média, tornou um hábito, fazer pequenos lanches, entre o almoço e o jantar, servindo-se de uma xícara de chá, acompanhado de sanduíches. A duquesa passou a convidar amigas para acompanhá-la e sem a menor intenção criou uma das maiores tradições inglesas, o chá da tarde (“five o’clock tea”). Inicialmente adotado pela aristocracia, passou a ser um hábito de todo inglês e hoje é um símbolo de tradição e elegância.

O chá é uma das bebidas mais apreciadas em todo o mundo e também fonte de algumas curiosidades:

  • A origem do chá foi por acaso: no ano 2737 a.C., um imperador chinês e sua corte, faziam uma pausa durante uma viagem e, enquanto esperava que os criados fervessem água para beber, algumas folhas de um arbusto teriam caído dentro da água quente, produzindo um líquido perfumado que o imperador provou, gostou e adotou;
  • O chá é a segunda bebida mais consumida no mundo, depois da água. Estima-se que diariamente são bebidas mais de 3 bilhões de xícaras de chá;
  • Os maiores consumidores de chá no mundo são: Índia, Paquistão, Bangladesh, Sri Lanka, Turquia, Marrocos, Rússia, China, Irlanda, Estados Unidos e Reino Unido;
  • Existem 4 principais tipos de chá – preto, branco, verde e oolong – mas cada um possui inúmeras variedades;
  • Inacreditavelmente, 5 em cada 6 americanos consomem chá diariamente, porém, o consomem gelado;
  • A China e a Índia são os maiores produtores de chá do mundo;
  • Existem cerca de 3 mil variedades de chá;
  • Durante a 2ª Guerra Mundial, os soldados britânicos faziam uma pausa nas batalhas para tomarem uma xicara de chá;
  • Todo e qualquer tipo de chá é proveniente de uma única espécie de planta – a Camellia Sinensis. O que varia é o processo de crescimento e a oxidação ou não das folhas;
  • O termo “colher de chá” tem tudo a ver com chá – como o tamanho da colher era perfeito para medir a quantidade da erva, ficou conhecida como “teaspoon” ou colher de chá.

Os chás podem ser servidos quentes, frios, doces ou amargos, isso não importa. Independente de como sejam consumidos, o importante é saber o que é mito e o que é verdade sobre eles.

  • Tomar chá quente ajuda a emagrecer:

Mito: A temperatura do chá não interfere no gasto de gorduras do metabolismo nem em suas propriedades.

  • Chá tem prazo de validade:

Verdade: A planta tem um tempo determinado para que suas propriedades permaneçam fazendo efeito. Quanto mais tempo exposto ao ar, mais perda de substâncias ativas irão ocorrer.

  • Chá é planta e não faz mal

Mito: Toda planta possui seu composto ativo. Alguns chás possuem propriedades farmacológicas, agindo como medicamentos ou podem atrapalhar a absorção de nutrientes. A dose também influenciará, podendo até se tornar nocivo ou perigoso ao organismo.

  • Chá ajuda a hidratar o corpo

Verdade: Como é uma bebida com muita água auxilia na hidratação. Só fique atento para o tipo de chá, pois alguns são diuréticos e aí o líquido ingerido poderá ser perdido rapidamente.

  • Todo chá emagrece

Mito: Se estiver sem açúcar, ajudará a emagrecer por ser uma bebida sem calorias. Alguns podem acelerar um pouco o metabolismo, mas o que fará um emagrecimento efetivo são as mudanças de hábitos.

  • Chá de alho diminui as gorduras do sangue

Verdade: A utilização de alho auxilia na redução do triglicerídeos e colesterol, além de aliviar os sintomas da gripe.

  • Chás curam gripe

Mito: Doenças virais não são curadas com chás. Alguns chás são eficazes no alívio dos sintomas.

  • Não se deve utilizar açúcar no chá

Verdade: O açúcar não irá influenciar na liberação das substâncias do chá, mas como medida de saúde, a utilização de açúcar refinado não é aconselhável. Melhor opção seria usar Mel.

  • A planta Sene ajuda a emagrecer

Mito: Sene é uma planta laxativa, muito usada em chás para emagrecimento. Como ela acelera o trânsito intestinal, a pessoa começa a perder peso porque os alimentos não são absorvidos de modo adequado. Isso pode levar a uma carência de vários nutrientes. Outro problema é que essa planta provoca uma descamação do intestino, causando lesões severas que poderão levar a perda de partes do intestino e risco de vida.

  • Grávidas não devem tomar chá

Verdade: Algumas ervas têm propriedades abortivas. Mesmo o chá parecendo inofensivo, consulte seu médico antes de usar qualquer tipo de erva.

  • É melhor trocar café por chá

Mito: O café em excesso poderá levar a crises de ansiedade, insônia e palpitações pela presença da cafeína, mas alguns chás como o chá-verde possuem substâncias semelhantes, tão estimulantes quanto o café.

  • Chás ajudam a dormir

Verdade: Alguns chás como a camomila, melissa, capim-limão, flor de laranjeira e maracujá auxiliam na diminuição do stress, diminuindo a ansiedade e aumentando a sensação de relaxamento, o que contribuirá para uma noite de sono mais tranquila.

  • Chá é digestivo

Mito: Depende do chá. Chá de hortelã auxilia a digestão quando tomado após a refeição. Já o chá preto ou mate, quando tomado junto com as refeições atrapalham a absorção do ferro dos alimentos.

Como dizia minha avó, cautela e canja de galinha não fazem mal a ninguém. Mesmo sabendo que os chás são em sua maioria, terapêuticos, aparentemente inofensivos, não custa nada ter cautela. Tudo demais é sobra e certamente, uma quantidade excessiva de qualquer substância pode ter um efeito contrário ao desejado.

Se você curte chá, que tal preparar uma boa xícara e botar o papo em dia com os amigos?

A propósito, eu gosto de chá, mas prefiro 100% café!

Beijos e até mais.

BIBLIOGRAFIA:

  • Chá, um histórico geral, por Cristiane A. Sato — Cultura Japonesa (2006).

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.