Sentimentos, Vida real

Nova X velha infância

“E a gente canta

E a gente dança

E a gente não se cansa

De ser criança

A gente brinca

Na nossa velha infância”

(Canção: Velha Infância – Tribalistas)

Oi gente,

Hoje ouvi essa música dos Tribalistas, na minha playlist e me deu uma saudade enorme da minha infância…nossa, que fase maravilhosa!

Como as crianças eram crianças mesmo, sem essa virtualidade, que hoje recebe a maior parte das atenções e rouba nossa simplicidade de ser e de fazer…

Lembro quando chegavam as férias escolares e a alegria que era, reunir os primos, amigos, irmãos, vizinhos, enfim, toda a criançada, pra brincar.

Acho que brincar hoje é uma coisa tão limitada…que nem sei se é realmente brincar.

As brincadeiras eram tão divertidas e saudáveis e hoje tudo se resume a ficar jogando um monte de games, na frente de um computador, muitas vezes com jogadores online ou um robô do outro lado e tantas brincadeiras de mau gosto.

Brincar era brincar, no sentido mais amplo da palavra. Era se divertir, se sujar, cair, muitas vezes até se machucar…ah isso era brincar de verdade!

A gente brincava de:

  • pique-esconde;
  • amarelinha;
  • queimada;
  • pega-pega;
  • bicicleta;
  • bola;
  • bambolê;
  • subir em árvores;
  • jogos de tabuleiro;
  • pular corda;
  • jogar o peão;
  • mímica;
  • soltar pipa;
  • peteca;
  • bola de gude;
  • gincana;
  • ciranda;
  • parquinho;
  • telefone sem fio;
  • passa o anel;

Eram tantas opções, que podíamos passar o dia inteiro brincando de diferentes coisas, sem enjoar, repetir ou se entediar.

Brincar, era um momento sagrado!

Recordar é viver!

Algumas crianças atualmente, infelizmente não sabem o que são essas brincadeiras, porque estão o tempo todo conectadas, quase que 24 horas por dia.

A tecnologia transformou o mundo delas e oferece jogos que não exigem tanta criatividade, muito menos exercício físico, que é tão saudável, sem contar o contato direto com outras crianças, que faz desenvolver as emoções e estabelece vínculos importantes, como a amizade, o afeto, o companheirismo e a confiança.

A brincadeira é o exercício físico mais completo de todos e é através dela que agregamos valores e virtudes à nossa vida.

É através das brincadeiras que as crianças ampliam os conhecimentos sobre si mesmas e sobre tudo ao seu redor, manipulando e explorando os objetos, comunicando-se com outras crianças, desenvolvendo assim, outras linguagens, organizando seus pensamentos, descobrindo regras, tomando decisões, entendendo a importância dos limites.

Todo esse aprendizado prepara as crianças para a vida adulta, onde terão de enfrentar novos desafios, só que não serão mais brincadeiras de criança.

É isso aí gente!

Espero que a infância de vocês, tenha sido tão sensacional quanto a minha.

Bjs!

Texto: Lila Amaral.

4 comentários em “Nova X velha infância”

  1. Verdade, amiga, na minha época de criança as brincadeiras eram ao ar livre e com pessoas, ou correndo ou não, hoje é diante de muitas telas, robôs que somos, como você bem escreveu. Uma mudada e tanto, para pior.
    O Papa Francisco pediu que na hora das refeições o celular fosse posto de lado, para que as famílias pudessem conversar.
    E concordo com ele.
    Abraços.

    Curtido por 1 pessoa

      1. Infelizmente. Hora da mesa deveria ser também a hora da família ou descanso, salvo se alguma ligação importante for esperada. O dia tem 24 horas e naquele momento pode-se deixá-lo de lado.

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.