Curiosidades, Vida real

Shippar x nomes estranhos

Você sabe o que é shippar?

Shippar

Pode não saber o significado, mas com certeza já viu na vida real, muito nome de gente shippado, que nem sempre é legal.

Vamo entender essa parada!

Muito utilizado na internet, o verbo ‘shippar’ vem da palavra em inglês ‘relationship‘ (Relacionamento em Português), onde:
Ship: é um determinado casal.
Shipper: é a pessoa que torce por um casal.
– Shippar: é o ato de torcer por um casal.

Shippar funciona como um verbo na língua portuguesa, fazendo com que shippo seja a forma conjugada na 1ª pessoa do singular -eu shippo.

Shippo é torcer para que duas pessoas ou personagens formem um par romântico, seja na vida real ou na ficção.

Uma particularidade ao shippar determinado casal está na formação de um novo nome constituído a partir dos nomes individuais de cada uma das pessoas envolvidas, ou seja, o casal.

A história de como a palavra se transformou em uma espécie de verbo é curiosa e tem a ver com o universo das “fanfics” –abreviação de “fan fiction“, isto é, “ficção de fãs”. “Fanfics” são obras de ficção criadas por fãs de determinadas obras como: séries, filmes, histórias em quadrinhos, etc. Basicamente, são realidades alternativas criadas por fãs, nas quais o andamento da narrativa e o desenvolvimento de personagens são diferentes dos propostos pelo autor original.

Exemplo: “Harmione”, Harry Potter e Hermione, que na saga não são um casal, mas a galera shippou.

A expressão acabou extrapolando as fronteiras da ficção e passou a ser usada na vida real, literalmente. Não só quando alguém quer indicar que torce por determinado relacionamento, mas por pais (inconscientemente ou sem noção), que colocam a combinação de seus nomes, em seus filhos.

Exemplos de casais conhecidos e shippados por muita gente: 

  • Brad Pitt e Angelina Jolie – “Brangelina”;
  • Bruna Marquezine e Neymar – “Brumar”;
  • Justin Bieber e Selena Gomez – “Helena”;
  • Kleber Toledo e Camila Queiroz- “Kamila”

Mas na vida real, os nomes shippados, originários da junção dos nomes reais de pais, nem sempre são glamourosos.

Exemplos de nomes reais shippados (inacreditável):

  • Sabrina e Gilmar – Sabrimar;
  • Talles e Sônia – Tallison;
  • Narciso e Eulália – Narália( isso mesmo, não é Natália);
  • Gerson e Andréa – Geandra;
  • Vanda e Emerson – Vanderson;
  • Rubens e Hilda – Rubenilda.

Bom galera, eu poderia citar muitos exemplos de nomes reais e muitos de conhecidos meus, mas, não seria ético, então vamos ficar por aqui, que já deu né?

Na hora de shippar seus filhos, pensem um pouco mais!

Beijos!