Culinária

Paella Valenciana – dica de culinária

Oi gente!

No ano passado, mais precisamente no mês passado, estive em Valência, cidade no litoral Mediterrâneo da Espanha.

Que cidade incrível!

Mas não é pra falar da cidade que estou escrevendo e sim pra dar uma dica maravilhosa de culinária, de uma das delícias mais pedidas nos restaurantes e um dos pratos mais consumidos, não só pelos turistas, mas também pelo povo super bacana dessa cidade!

A PAELLA VALENCIANA

Screenshot_20200104-223314__01
Típica Paella Valenciano feita na brasa

A paella é um prato de arroz, com carne, peixes, frutos do mar, legumes, e uma variedade de itens, característico da Espanha.

Mas, em Valência, a receita da paella tradicional tem ingredientes muito específicos e só admite pequenas variações, dependendo da estação. Até o tipo de lenha que deve ser usada para o fogo, o da laranjeira é específico.

Mas existem muitas variações de paellas, com carne de porco e mariscos, com arroz negro e polvo, enfim, tem Paella pra todos os gostos, mas a receita surgiu nos séculos XV e XVI na região de Valência, onde havia muitas plantações de arroz e muita produção de legumes e verduras.

A Paella é um prato com raízes. Quando os camponeses saíam pra lida, levavam a paellera e itens básicos, para preparar suas refeições, sal e azeite. O produto das caças, geralmente eram coelho ou pato. Eles juntavam tudo na panela, junto com os legumes da estação, o açafrão colhido das flores e já estava “listo” (pronto em espanhol). Posteriormente foram incorporados o frango, tomate e frutos do mar, que eram abundantes no litoral Valenciano.

Parece uma mistura muito louca, mas é uma das melhores misturas que já comi na vida!

 Então vamos deixar de conversa e  partir pra receita dessa delícia!

Primeiro de tudo é necessário uma grande paella….ah, deixa eu explicar. Paella em Catalão (Valência faz parte da Catalunha e é comum falarem o catalão, uma espécie de dialeto espanhol), significa frigideira… jamais imaginei!

Essa panela já era usada pelos romanos, pra fazer suas oferendas aos deuses.

Bom, de posse dessa grande frigideira, normalmente, eles usam de ferro fundido, se separam os ingredientes e começa a magia:

Ingredientes:

Screenshot_20200104-150422__01__01
Ingredientes

Ingredientes:

  • 600 gramas de arroz de grão duro, tipo bomba;
  • Metade de um coelho, de tamanho médio, cortado em pedaços (incluindo a cabeça e os miúdos);
  • Meio frango de tamanho médio, cortado em pedaços;
  • 250 gramas de ervilha torta verde, ou  vagem, cortadas ao meio;
  • 250 gramas de alfarroba (parece uma ervilha torta, com as sementes brancas);
  • 100gramas de tomate fresco triturado;
  • 01 colher de sopa de páprica doce;
  • Açafrão (não é bom exagerar, porque este é um ingrediente caro e muito marcante);
  • Sal a gosto;
  • Azeite;
  • Um ramo de alecrim pra aromatizar;
  • 1,5 a 1,8 litros de água, normalmente é o triplo da quantidade de arroz.

Preparo:

  1. Remova a pele do frango e pique junto com o coelho;
  2. Coloque a paella em fogo médio com azeite de oliva pra aquecer;
  3. Quando estiver quente, adicione o frango e o coelho com um pouco de sal para que fiquem completamente dourados;
  4. Enquanto isso, lave a ervilha torta , corte as pontas e corte-as ao meio. Se forem muito grandes, corte em, 4 pedaços;
  5. Quando a carne estiver pronta, reserve num prato separado.
  6. Despeje as alfarrobas e a ervilha torta na paella com um pouco de sal e cozinhe em fogo médio até dourar um pouco.
  7. Quando os legumes estiverem prontos, coloque o tomate por cima e cozinhe por cerca de 5 minutos ou até que a água evapore e comece a grudar um pouco na paella (o tomate natural vai demorar um pouco mais que o tomate em conserva);
  8. Adicione a água necessária, neste caso para 4 pessoas, é cerca de 1,5 litros, juntamente com um pouco de sal.
  9. Coloque o alecrim em uma peneira e coloque-a na paella, para que o alecrim fique submerso no líquido, mas sem sair do filtro.
  10. Aumente o fogo para que fique alto e, quando a água ferver e borbulhar, abaixe e cozinhe por cerca de 25 ou 30 minutos, até ver que as carnes estão macias. Se evaporar muita água, vá completando;
  11. Adicione mais água, se necessário, para que haja a mesma quantidade de líquido que no início e teste o caldo caso precise corrigir osal . Adicione a páprica doce e mexa para dissolver;
  12. Despeje o garrofón e o arroz e mexa um pouco a paella, para que fique bem distribuída;
  13. Aumente o fogo para temperatura média-alta e cozinhe o arroz por 8 minutos. Lembre-se de que não é um risoto;
  14. Quando estiver cozido, pode descansar 5 minutos antes de levá-lo para a mesa ou dar um leve ponto torradinho abaixo. Para fazer isso, quando estiver pronto, aumente o fogo para que a temperatura esteja média-alta e cozinhe por 2-3 minutos.

Esta quantidade serve fartamente 5 a 6 pessoas.

Screenshot_20200105-011005__01
Essa Paella eu comi em Sevilla, sul da Espanha, feita com frutos do mar – é a minha preferida
Screenshot_20200104-232934__01__01
Essa é a Alfarroba. Não sei se encontra no Brasil, mas pode ser substituída por alcachofra ou outro item de preferência.

Bom gente, me deu fome esse passo a passo.

Como não tem Paella, vou de pizza, porque saco vazio não para em pé.

Espero que tenham gostado e se arrisquem a fazer, por é bom demais!

Screenshot_20200104-145934__01.jpg
Recordando Valência

Até mais!

Texto: Lila Amaral.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.