Hoje é dia de?

Dia de Reis

O Dia de Reis, também conhecido como Dia dos Reis Magos, é celebrado principalmente pelos cristãos: católicos e evangélicos.

Screenshot_20200106-233437__01.jpg

Eu não tinha ideia do quão importante é essa data, principalmente na Espanha, Portugal e Itália, países onde passei um bom tempo.

Os três reis magos da Bíblia, que teriam estado entre os primeiros visitantes do menino Jesus, só são mencionados em um dos quatro evangelhos, o de Mateus.

Nos 12 versículos em que trata do assunto, Mateus não especifica quantos eram os magos. Do texto original, sabe-se apenas que eram mais de um, porque a citação está no plural. Como o grupo levou três presentes (ouro, mirra e incenso), a tradição acabou derivando a ideia de que cada um teria trazido um tesouro para o menino Jesus e assim eles viraram um trio.

Além disso, não há nenhuma menção de que eles eram reis. Foi apenas no século 3 que eles receberam o título de reis, provavelmente,  como uma maneira de confirmar a profecia contida no Salmo 72: “Todos os reis cairão diante dele”.

Segundo o texto bíblico: “Tendo nascido em Belém, na Judeia, no tempo do rei Herodes, alguns magos do Oriente, chegaram a Jerusalém e perguntaram: “Onde está o recém-nascido rei dos judeus? Nós vimos sua estrela no Oriente e viemos prestar-lhe homenagem” (Mt 2,1-20). Como se vê, o Evangelho não enumera nem quantidade, nem nomes. Foi a nossa tradição católica que quis associar cada nação conhecida no tempo de Jesus com um mago do Oriente, criando assim os reis, que representam os povos brancos, negros e amarelos.

Os magos do Oriente são representantes de todos os povos (e pessoas) que fazem uma trajetória de encontro íntimo com o Cristo, Menino-Deus, nascido em Belém.

A interpretação Bíblica, vê na chegada dos magos o cumprimento da profecia: «Os reis de toda a terra hão de adorá-Lo» (Salmos 72:11). Na antiguidade, o ouro era um presente para um rei, o olíbano (incenso) para um sacerdote, representando a espiritualidade, e a mirra, para um profeta (a mirra era usada para embalsamar corpos e, simbolicamente, representava a imortalidade).

Em homenagem aos reis magos, os cristãos realizam a folia de reis, que se inicia em 24 de dezembro, véspera do nascimento de Jesus, até o dia 06 de janeiro, dia em que encontraram o menino em Belém.

A folia de reis é de origem portuguesa e foi trazida para o Brasil, na época da colonização.

Em Portugal, come-se o Bolo de Reis, o qual tradicionalmente traz um brinde e uma fava no seu interior. Quem apanha a fatia de bolo que tem a fava oferece o bolo no ano seguinte.

Na Espanha, são os Reis magos que entregam os presentes para as crianças. Assim, elas deixam os sapatos na janela com capim dentro e, ao lado, potes de água para os camelos que viajam tanto. Em todo o país são organizados desfiles com carros alegóricos onde são distribuídos doces para todos.

Tradicionalmente é no Dia de Reis que se encerram as celebrações do Natal. É por isso que nesse dia, a árvore, o presépio e os restante dos enfeites natalinos são guardados para o próximo ano.

Durante os festejos, os grupos saem caminhando pelas ruas das cidades, levando as bênçãos do menino para as pessoas que os recebem. É tradição que as famílias ofereçam comidas aos integrantes do grupo, para que possam levar as bênçãos por todo o trajeto.

Na Itália a comemoração recebe o nome de Befana, uma bruxa boa que oferece presentes às crianças. No país não existe a tradição de se presentear no dia 25 de dezembro, mas no dia 06 de janeiro, dia de reis.

Na cidade de Colônia, na Alemanha, dizem que os três reis estão enterrados lá.

O dia de reis é tão importante na Europa que se tornou feriado em todo o continente.

Segundo teólogos e historiadores, se Jesus nasceu no dia 25 de dezembro, como é que os reis magos chegaram lá só dia 06 de janeiro e ainda presenciaram o nascimento?

Tanto o Natal quanto o Dia de Reis são datas de outras celebrações, que foram adotadas como verdadeiras.

25 de dezembro era o dia do deus Sol em Roma (outra divindade persa, chamada originalmente de “Mitra”).

No século 4, a Igreja Católica decidiu comemorar nesse feriado o nascimento de Jesus (cuja data não consta na Bíblia).

Há muitos modos de entendermos as figuras dos magos do Oriente. Ao que tudo indica, Mateus insere esses personagens na narrativa do nascimento de Jesus para mostrar a amplitude da ação de Deus, que não pensa somente no resgate de um povo: o povo Judeu, mas deseja que todos os povos e todas as nações sejam redimidos no nome de Jesus Cristo.

Por isso, celebramos com os magos a festa da Epifania, ou seja, da manifestação do amor de Deus por todos os homens e todas as mulheres de boa vontade.

Texto: Lila Amaral.

Referências:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.