Dicas

Sashenka – dica de literatura

contentSashenka, é um livro extremamente forte e é necessário ter estômago para lê-lo, porque ele retrata a vida de uma adolescente russa, na época do duro regime czarista russo.

Quando comecei a ler, achei meio monótono, quase repetitivo e quase desisti de concluir, mas depois depois o a estória de Sashenka, foi se misturando com os fatos históricos russos, mudei completamente de opinião e li com prazer as 700 páginas, até o fim.

Sashenka Zeitlin era uma adolescente linda, filha de um judeu rico e de família burguesa da Rússia da época czarista, mas sua mãe era uma mulher frívola preocupada apenas com as roupas que vestia e com os homens com os quais se relacionava.

Sua mãe, queria que ela fosse uma menina tola, preparada para uma vida de bailes animados, casamentos infelizes e adultérios insípidos. Sashenka adorava o pai, mas ele mal a notava, considerando-a apenas uma mascote engraçadinha.

Aleksandra Samuilovna Zeitlin, nome completo de Sashenka, foi criada pela babá, Lala, que nutria grande afeição por ela. A menina cresceu ignorada pela mãe e conformada com migalhas de carinho do pai.

Quando Lala, a babá/acompanhante, vai buscar a menina no colégio para as férias, não poderia esperar o que aconteceu. Sashenka foi presa pela polícia secreta e levada à prisão.

Ela foi acusada de inimiga do czar e seu pai fez de tudo para tirá-la de trás das grades. Mas ele apenas a tirou da prisão, mas não conseguiu tirar os ideais bolcheviques da cabeça de sua pequena Sashenka.

Ela tinha todas as riquezas que uma garota da sua idade gostaria de ter, mas a carência afetiva era gigante e pode ter sido o gatilho que  a atirou no contexto do bolchevique e ela apaixonou-se pelas ideias do materialismo dialético e pela ditadura do proletariado.

Mendel, irmão de sua mãe, apresentou-a aos ideais comunistas e a partir deste momento, Sashenka com apenas 16 anos, tornou-se a mais devotada a um partido prestes a dominar a Rússia.

O livro é dividido em três épocas: onde podemos acompanhar toda a trajetória da vida da família Zeitlin e de grande parte da história da Rússia. O mais interessante neste livro é a construção de um romance com base em fatos históricos reais. É possível entender como os russos passaram a ver com bons olhos as propostas de Lenin, como o Partido Comunista chegou ao poder e sob as mãos firmes de Stalin o país viveu seus tempos de repressão, medo e terror.

O autor começa contando a inquietação dos russos em 1916. A fome, perdas na guerra e muita pobreza fez imperar na Rússia uma atmosfera de insatisfação e busca por mudanças. Neste cenário o bolchevismo se infiltra e toma a Rússia de assalto. O papel de Sashenka é transportar armas, arrancar informações de um soldado da guarda do governo e dar palestras para os operários.

Conhecida como camarada Raposa, não se intimidou e desempenhou papel importante junto com seu tio Mendel na ascensão do Partido Comunista.

A estória dá um salto para a Moscou de 1939, onde encontramos Aleksandra casada com Vânia Palitsin, também membro importante do partido de Stalin, e com dois filhos.

Ela era editora chefe de uma importante revista no país, que tinha como objetivo a divulgação da moral e dos bons costumes entre as mulheres do proletariado.

Nesta época pairava sobre a Rússia o terror, torturas e a política do silêncio e onde qualquer atitude ou palavra mal dita, poderia levar qualquer indivíduo à morte. Era um governo repressivo e ditatorial. As pessoas, mesmo vendo parentes e amigos desaparecerem injustificadamente, acreditavam no que o Partido divulgava e apoiavam as atrocidades como uma necessidade de manutenção da paz e da ordem.

Vânia e Sashenka levam uma vida confortável e tinham certas regalias, das quais Sashenka criticava na sua adolescência.

Sua relação com o marido, de origem humilde e rude, muito diferente dela que apesar de apoiar a revolução, foi criada como uma menina rica, amante da arte e da escrita, gera um vazio entre o casal e é dessa forma que Bênia Golden, escritor famoso, mas em situação financeira deplorável, que por não apoiar totalmente o governo de Stalin ficou sem trabalho, entra na vida de Sashenka.

Com o pretexto de escrever um artigo para a revista de Sashenka, Bênia a seduz e a faz cometer todos os pecados que não deveria e que nunca se imaginara cometendo.

A descrição dos encontros dos dois é recheada de cenas tórridas. Foram onze encontros, que desgraçaram a vida de todos e fez desenrolar toda a trama interessante que Simon montou para nos relatar os absurdos do governo de Stalin.

A última parte,  já se passa em 1994, onde  uma historiadora é contratada para pesquisar a história de uma família e é essa jovem, que revelará, qual o destino de Sashenka, seus dois filhos, seu marido Vânia e seu amante Bênia.

Como o próprio autor define nos Agradecimentos: “Esta é a história de mulheres e crianças de uma família fictícia, ao longo de várias gerações, e espero que seja apreciada assim: um romance sobre a intimidade de uma família. Mas foi inspirado por muitas histórias, cartas e casos que encontrei em arquivos e ouvi em entrevistas, durante dez anos de pesquisas sobre a história russa.”

No final o que resta é uma sensação de solidariedade e uma certa tristeza por Sashenka e o seu destino. O autor conseguiu fazer com que eu sentisse uma empatia tão grande pela personagem que, apenas por um instante, eu esqueci que ela não era real.

Texto: Lila Amaral.

Autor do livro, Sashenka: Simon Montefiore.

5 comentários em “Sashenka – dica de literatura”

    1. É muito bom, mas tem que ter foco😂😂😂, são 700 páginas. Tem alguns trechos que acho que o autor se extende um pouco na mesma situação ou personagem e isso gera aquele tédio e algumas pessoas até abandonam a leitura. Mas quem sou eu na história da Rússia pra dar pitaco. Apesar desse detalhe eu curti muito.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.