Hoje é dia de?

Dia de Iemanjá, dia de festa no mar

Falou em Sincretismo Religioso, falou em Salvador, capital da Bahia, minha querida terra.

Só pra registrar, são 365 igrejas. Dizem que é uma pra cada dia do ano.

Eu sou espírita por opção e católica por batismo, mas respeito todas as crenças, desde que não promovam o mau.

Cada pessoa é livre para escolher seus caminhos e suas crenças. O importante é o final do percurso, que creio eu, todos levam a um único Deus.

Todo ano, no dia 02 de fevereiro, acontece a famosa lavagem do Rio Vermelho, bairro conhecido de Salvador, como colônia de pescadores.

É a tradicional festa de Iemanjá, mãe dos peixes, divindade da fertilidade, maternidade e da água. Protetora das crianças e idosos. Padroeira dos pescadores.

Screenshot_20200202-023322__01
Celebração da festa de Iemanjá, Salvador – Bahia

No Brasil é considerado o orixá mais popular, festejado com festas públicas e desenvolveu grande influência na cultura popular, música, literatura e religião.

Iemanjá é um orixá feminino (divindade africana). O seu nome tem origem nos termos do idioma Yorubá “Yèyé omo ejá”, que significam “Mãe cujos filhos são como peixes”.

Mãe-d’água dos Iorubatanos, de orixá fluvial africano passou a marítimo no Norte do Brasil.

No Brasil, a deusa Iemanjá recebe diferentes nomes, dentre eles: Dandalunda, Inaé, Ísis, Janaína, Marabô, Maria, Mucunã, Princesa de Aiocá, Princesa do Mar, Rainha do Mar, Sereia do Mar.

Screenshot_20200202-023335__01
Representação de Iemanjá

Durante a celebração os devotos, vestidos de branco e azul, entregam oferendas, para agradecer ou então para realizar pedidos ou promessas.

Diz a lenda que se os presentes afundam, a Rainha do Mar aceitou a oferenda. Se permanecem na superfície ou voltam à orla, o presente foi recusado.

Em função da quantidade de objetos diversos oferecidos e levados ao mar (como espelhos, velas, jóias, bonecas) que são de difícil decomposição, os babalorixas e as yalorilorixas recomendam que sejam evitados presentes de plásticos e vidros.Indicam as flores e objetos feitos a partir de materiais naturais, com a intenção de preservação da natureza.

O ritual se repete em outros estados do Brasil.

No sincretismo religioso é Nossa Senhora da Conceição, em Pernambuco e São Paulo, Nossa Senhora da Glória, no Rio de Janeiro, Nossa Senhora dos Navegantes, na Bahia e no Rio Grande do Sul

O cortejo realizado no meio do mar do Rio Vermelho, com várias embarcações, para a entrega dos presentes a Iemanjá, vem sendo promovido pelos pescadores de Salvador desde a década de 1920.

O Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural aprovou, o prefeito ACM Neto assinou e a manifestação da Tradicional festa de Iemanjá, foi reconhecida como Patrimônio Cultural de Salvador.

Programação
Abaixo a programação oficial fornecida pela Colônia de Pescadores.

01/02:

  • 7h: abertura do caramanchão;

02/02:

  • 2h30: entrega do presente a Oxum no Dique do Tororó;
  • 5h: chegada do presente principal para Iemanjá;
  • 5h: alvorada de fogos de artifício;
  • 15h30: saída do presente principal;
  • 18h: encerramento da festa religiosa.

Referência:

Um comentário em “Dia de Iemanjá, dia de festa no mar”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.