Arquitetura

Arquitetura Grega

A formação da civilização Grega, começa a partir das civilizações: Cretense ou Minóica e Mecênica.

Grécia antiga é o nome que se dá para a civilização que se desenvolveu na Península Balcânica, onde hoje é a atual Grécia.

Para entender sua formação, por se tratar de uma civilização que durou muito tempo na história, ela é dividida em períodos.

  • Pré- Homérico ( 2000 a 1200 a.C.);
  • Homérico ( 1200 a 800 a.C.);
  • Arcaico ( 800 a 500 a.C.);
  • Clássico (500 a 338 a.C.);
  • Helenístico (338 a 146 a.C.).

O período Pré-Homérico, foi marcado pela existência de duas grandes civilizações, que se desenvolveram na Grécia continental e na ilha de Creta. São as civilizações:

  • Cretense ou Minóica;
  • Civilização Micênica (os Aqueus).

Outros povos também contribuíram para a formação da cultura e desenvolvimento da civilização Grega: os Eólios, os Jônios, e os Dorios.

A civilização Cretense ou Minoica, se desenvolveu na ilha de Creta, na cidade de Cnossos. A decadência dos Minóicos começou a partir de 1600 a.C., com uma série de desastres naturais (terremotos, erupções vulcânicas e tsunamis), que devastaram a ilha de Creta e foi consumada, quando os Mecênicos, que já estavam em processo de conquistas e expansão territorial, aproveitaram esse momento de fragilidade, para absorver a cultura Minóica, fazendo-a desaparecer.

Screenshot_20200122-011629__02
Ruínas do que foi o Palácio de Cnossos, na ilha de Creta – Arquitetura Minóica.

O termo Micênico, está relacionado com a cidade onde esse povo se estabeleceu, Micenas, na Grécia continental.

Diferentemente dos Minóicos, os Micênicos tinham cidades extremamente fortificadas, o que prova que eles eram um povo mais militarizado, além de serem organizados em cidades-estados independentes, cada uma com seu próprio governante.

Até 1200 a.C. os Micênicos foram um povo próspero, mas a região grega sempre foi propensa a desastres naturais e assim como aconteceu com os Minóicos, os Micênicos também foram bastante abalados.

Screenshot_20200122-231339__01
Ruínas da cidade de Micenas – Arquitetura Micênica.

Nesse período, os Dorios, um povo indo-europeu, com um poder militar bem mais desenvolvido que os Micênicos, chegou na região e aproveitando o enfraquecimento e empobrecimento deles, acabam dominando e extinguindo a civilização Micênica.

A invasão dos Dorios e o fim da civilização Micênica, marca o fim do período Pré- Homérico, dando início ao período Homérico grego.

Os períodos Pré-Homérico e Homérico, são referentes a Homero, historiador grego, que narra através de suas obras: Ilíada e Odisseia a suposta guerra de Tróia, que historicamente, não foi comprovada e na Odisseia, a volta do herói Ulisses (também conhecido como Odisseo), para sua terra natal, a ilha de Ítaca.

200px-Homer_British_Museum
Busto de Homero. Fonte: Wikipedia

Historicamente, existem lacunas em relação ao período Homérico, pela ausência de evidências arquelógicos. Nessa época, além de uma grande redução populacional, por conta dos desastres naturais e dos sucessivos ataques, por parte dos Micênicos,  o restante da população se dispersou para áreas rurais e outras ilhas do mar Egeu.

Essa migração dos povos, para regiões rurais, estava relacionada com o Genos, que era uma comunidade agrária e o desenvolvimento desse Genos é o que vai caracterizar a formação das cidades-estados gregas, conhecidas como Pólis, que era o modelo das antigas cidades gregas, desde o período arcaico até o período clássico, vindo a perder importância a partir do domínio romano.

Screenshot_20200221-150548__01
A Acrópole de Atenas é um dos maiores modelos de Pólis grega. Acervo pessoal.
Screenshot_20200221-150417__01
A Acrópole de Atenas é um dos maiores modelos de Pólis grega. Acervo pessoal.

A partir do século VIII, houve um grande crescimento populacional, o que levou ao surgimento da Aristocracia, um grande número de camponeses, uma grande disputa por terras produtivas e o crescimento do número de escravos.

Para diminuir a tensão e a quantidade de escravos endividados, a solução foi enviar parte da população para terras próximas ao mar Negro e mar Mediterrâneo e com isso, expandir o território grego. Daí haverem tantos edifícios em lugares distintos.

Começa aí o período Clássico, o mais importante da Grécia antiga, onde as cidades que mais se desenvolveram foram Atenas e Esparta, respectivamente, uma democrática e outra aristocrática.

Os gregos foram os primeiros artistas realistas da história, ou seja, os primeiros a se preocupar em representar a natureza tal qual ela é. Para fazerem isso, foi fundamental o estudo das proporções, em cuja base se encontra a consagrada máxima segundo a qual o homem é a medida de todas as coisas.

A Arquitetura Grega evoluiu, evidentemente definidos pelas suas características estéticas e tecnológicas, divididos em 03 períodos: arcaico, clássico e helenístico.

Durante o período arcaico, houve uma visível influência dos padrões estéticos egípcios.

Os gregos dominaram o mundo da arquitetura produzindo estruturas notáveis, e diz-se que o povo helênico trouxe o céu à terra através dessas magníficas peças que incluem os grandes templos construídos em nome dos deuses gregos.

Usando uma combinação de criatividade e intelecto, os gregos produziram muitos edifícios públicos de grande valor arquitetônico.

O período helenístico forneceu algumas das melhores e mais distintas estruturas na forma de templos, teatros e estádios que antes eram as principais características das cidades.

O tipo de edifício que mais contribuiu para a evolução arquitetônica foi o templo. Era concebido para ser a morada dos deuses e derivou de uma estrutura mais simples, o megaro micênico, constituído por um telhado de duas águas, duas colunas na entrada, e uma parte interior, dividida em três seções.

Screenshot_20200220-111208__01__01
Simulação gráfica do Megaro Micênico, que inspirou os Templos gregos.

As características, mais marcantes, da arquitetura grega foram:

  • Caráter público;
  • Conceito de Belo (teor estético);
  • Monumentalidade (grandes Templos);
  • Perspectiva e proporcionalidade;
  • Simetria e harmonia;
  • Equilíbrio e rigor das formas;
  • Presença de colunas e pórticos.

As colunas apareceram pela primeira vez na arquitetura grega durante o século VII a.C. e atingiram seu auge com a construção do Partenon, 200 anos mais tarde.

Os três tipos de colunas gregas são: Dórica, Jônica e Coríntia.

1582292657936__01

A Acrópole de Atenas foi construída por volta de 450 a.C., e foi dedicada a Atena, deusa padroeira da cidade. A maior parte das estruturas da Acrópole de Atenas estão em ruínas, entre as que ainda estão de pé, estão o Propileu, o portal para a parte sagrada da Acrópole, o Partenon, templo principal de Atenas, o Erection, templo dos deuses do campo, e o Templo de Atena Nike.

1582305179720__01
Entendendo a Acrópole de Atenas.

Screenshot_20200221-180706__01__01__01

1. Partenon; 2. Templo antigo de Atena; 3. Altar de Atena; 4. Erecteion; 5. Estátua de Atena; 6. Propileu; 7. Templo de Atena Nike; 8. Santuário de Afrodite; 9. Parede Micênica; 10. Santuário de Ártemis; 11. Calcoteca (armazenamento de bronze); 12. Santuário de Atena; 13. Santuário de Pândroso; 14. Acomodações para nobres; 15. Santuário de Zeus; 16. Restos de construções; 17. Templo de Augusto; 18. Pedestal de Agripa; 19. Portão Beulé; 20. Odeon de Herodes Atticus; 21. Stoa de Eumene; 22. Templo de cura dedicado a Asclepius, o primeiro médico-semideus da mitologia grega; 23. Teatro de Dionísio; 24. Santuário de Dionísio; 25. Pequeno templo a Thrasyllos; 26. Pequeno templo a Nicias; 27. Odeon de Péricles; 28. Estrada antiga; 29. Fonte natural; 30. Cavernas; 31. Fonte Micênica; 32. Santuário de Afrodite e Eros; 33. Inscrições numa estrada antiga; 34. Santuário para Aglauros; 35. Caminho para o estádio Panatenaico.

Principais edifícios da arquitetura grega:

TEMPLO DE ZEUS

O Templo de Zeus, foi dedicado ao Zeus “olímpico”. É um antigo templo, no centro de Atenas, atual capital da Grécia. Sua construção começou no século VI, foi interrompida por razões desconhecidas e completada sob o reinado do imperador romano Adriano em 131 dC, 638 depois.

PARTENON

O Partenon, fica no topo da Acrópole de Atenas. A Acrópole foi dedicado a Atena, deusa da sabedoria e padroeira de Atenas. Construído como celebração pela vitória sobre os persas, sua edificação começou em 447 aC, quando o Império Ateniense estava no auge e é considerado o edifício sobrevivente mais significativo da Grécia antiga.

TEMPLO DE HEFESTO

O Templo de Hefesto, no centro da Atenas antiga, na Grécia, é o templo grego antigo mais bem preservado do mundo, mas bem menos conhecido que seu vizinho, o Partenon. É às vezes chamado Theseion, devido a uma crença, de que os ossos do lendário herói Teseu estariam enterrados lá. Na verdade, os ossos que supostamente eram de Teseu foram enterrados no século V a.C. em outro local perto da Acrópoles de Atenas.

Diferente do Partenon, o Templo tem todas as suas colunas intactas e conserva muito de seu teto original. Suas decorações, contudo, desapareceram em décadas de pilhagens e roubos. O Templo deve muito de sua sobrevivência ao fato de ter sido convertido em uma Igreja Cristã, no século VII d.C.. O interior foi removido e substitído por estruturas de igrejas cristãs. Hoje o Templo é um sítio arqueológico.

Hefesto, filho de Hera e Zeus (chamado de Vulcano em Roma), era o deus grego do fogo, dos metais e da metalurgia. ( Mitologia).

ERECTEION

Templo grego consagrado a Atena e a Poseidon (deuses gregos), foi construído entre 421 a 406 a.C. e é considerado o mais belo monumento em estilo jônico.

O pórtico Norte distingue-se pela altura das suas colunas e delicadeza dos capitéis e o pórtico Sul é o mais famoso por ter seis cariátides, fazendo as vezes de colunas. Em redor de todo o templo havia um friso, da qual restam alguns fragmentos conservados no Museu da Acrópole de Atenas.

ODEON DE HERODES ATTICUS

Screenshot_20200221-150439__01
Odeon de Herodes Atticus, Acrópole de Atenas, Grécia. Acervo pessoal.
1280px-Athen_Odeon_Herodes_Atticus_BW_2017-10-09_13-12-44
Odeon de Herodes Atticus, Acrópole de Atenas, Grécia. Fonte: Wikipedia.

É um edifício em pedra na encosta sudoeste da Acrópole de Atenas, destinado a audições musicais, erguido no ano de 161 graças à grande fortuna do cônsul romano Herod Attic , que o construiu em memória de sua esposa, falecida no ano anterior. É um dos poucos edifícios da antiguidade que não foi restaurado. Em 1973, sediou o Miss Universo e serve de palco para várias apresentações musicais, desfiles e O Festival de Atenas, que é realizado todos os anos, de maio a setembro.

TEATRO DE DIONÍSIO

Screenshot_20200221-150426__01
Ruínas do Teatro de Dionísio, Acrópole de Atenas, Grécia. Acervo pessoal.

Construído no século V, foi o mais importante dos teatros da Grécia antiga, é considerado o berço do teatro ocidental e da tragédia. Situa-se na encosta sul da Acrópole de Atenas. Seu nome é devido a Dioniso, deus do vinho. 

ESTÁDIO PANATENAICO

Foi utilizado para os Jogos das Panateneias, em homenagem à deusa grega Atena. Durante a época clássica, tinha assentos de madeira. Foi reconstruído em mármore em 329 a.C., ampliado e renovado por Herodes, em 140 d.C., com uma capacidade de 50.000 assentos. Os restos da antiga estrutura foram escavados e restaurados, para o renascimento dos Jogos Olímpicos, em 1870 e 1875. O estádio foi renovado pela segunda vez em 1895 para os Jogos Olímpicos de 1896.

TEMPLO DE APOLO ( DELFOS)

Screenshot_20200221-193555__01
Ruínas do Templo de Apolo, Delfos, Grécia.

O templo do século VI a. C. foi reconstruído, após um incêndio. O novo edifício era um templo dórico de 6 por 15 colunas. Este templo foi destruído em 375 a. C. por um terremoto. O templo sobreviveu até 390, quando o imperador romano Teodósio I, destruiu o templo e a maioria das estátuas e obras de arte em nome do cristianismo. O local foi completamente destruído por cristãos, em uma tentativa de remover todos os vestígios do paganismo.

A Grécia deixou um legado que vai muito além da mitologia.

Os jogos Olímpicos, que na Grécia antiga tinha um caráter religioso, para agradar seus deuses, permaneceu até nossos dias, mas com fins de confraternização entre os povos.

O teatro helênico, foi outra contribuição para a humanidade. Grandes tragédias e comédias, são encenadas até hoje, como: as Bacantes e Édipo Rei.

Os gregos também foram responsáveis pelo avanço da matemática, álgebra e geometria, com ênfase para o teorema de Pitágoras e Arquimedes, que descobriu como calcular a área de um círculo.

A Democracia, que gerou graves dissensões na antiga Grécia, numa época de aristocratas, tiranos e déspotas, hoje é nosso sistema de governo, onde o povo pode participar.

A filosofia, foi mais uma herança grega e gênios como: Sócrates, Platão e Aristóteles, deixaram uma nova forma de pensar.

Mas o maior legado está na arquitetura helênica, que virou sinônimo de classe e ainda nos dias de hoje, vemos suas referências pelo mundo moderno.

Se for a Atenas, não deixe de visitar o Museu da Acrópole, antes mesmo de visitar os pontos turísticos, pois ele tem um acervo fascinante, onde as peças originais dos principais edifícios da Acrópole de Atenas, estão expostas, além de vídeos, com a história da Grécia antiga.

ACERVO MUSEU DA ACRÓPOLE

Referências:

  • Nunes, Paulo Simões, História da Cultura e das Artes 11., Lisboa Editora, 2005.
  • Pinto, Ana Lídia; Meireles, Fernanda; Cambotas, Manuela Cernadas, História da Cultura e das Artes 12.
  • PONTIN, Patrícia Boreggio do Valle. O oráculo de Delfos e a colonização grega. Interações: cultura e comunidade, v. 4, n. 5, 2009.

2 comentários em “Arquitetura Grega”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.