Hoje é dia de?, Vida real

Dia Nacional da adoção, adote essa ideia

Screenshot_20200525-125426__01

No Brasil, o Dia Nacional da Adoção foi oficializado a partir do decreto de lei nº 10.447, de 9 de maio de 2002, que instituiu o 25 de maio como data oficial de celebração do Dia da Adoção no país.

É muito triste ver milhares de crianças, em orfanatos, ou nas ruas, em casas de correção, pelo simples fato de não ter um lar, uma família, com pais que possam lhes cuidar, educar e dar amor, valores e um futuro melhor.

Para lembrar a data, o poder público e a sociedade civil reforçam a necessidade de dar um lar a essas crianças, incentivando a adoção.

Muitas pessoas (artistas em grande número), que tem uma condição de vida estabilizada, financeiramente, podem e têm seus próprios filhos, que certamente é um sonho, para muitos, mas não se furtam da generosidade de adotar outras crianças e dar uma vida digna para elas. É uma atitude louvável.

Alguns exemplos de artistas que adotaram crianças e mudaram o destino delas, dando-lhes esperança, afeto e uma família:

Angelina Jolie e Brad Pitt – eles têm 3 filhos biológicos, mas adotaram 3 crianças que precisavam muito de um lar. Apesar de separados, com certeza eles mudaram a vida dessas crianças, não por ter dinheiro, mas por tirá-las de situações que poderiam transformá-las em delinquentes. Isso é muito nobre. Os filhos biológicos são os gêmeos Knox e Vivienne, além de Shiloh Nouvel. Já  Maddox, Pax Thien e Zahara, são adotivos e cada um é de uma nacionalidade.

Screenshot_20200525-134934__01
Foto do dia do casamento, com os noivos e país, cercados pelos seus filhos.

Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso – adotaram 2 crianças africanas, em extrema situação de pobreza, dando-lhes um lar saudável, feliz e sem discriminação, afinal eles são brancos e as crianças são negras. Eles são pais de Titi, de 6 anos, e Bless, de 5 anos. Mas, pela primeira vez, a atriz está grávida de seu primeiro filho natural.

Screenshot_20200525-135356__01
Família reunida à espera no novo membro.

Elba Ramalho já era mãe biológica de Luã, com o ator Maurício Matar, de quem é separada, mas queria ser mãe novamente. Com dificuldades para ter mais filhos biológicos, decidiu buscar outros herdeiros e decidiu adotar Maria Clara em um orfanato. Anos depois, adotou a segunda menina, Maria Esperança. E em 2008 adotou a terceira filha, Maria Paula. Com certeza, pela foto, podemos ver que a família é só alegria.

Screenshot_20200525-140343__01
Elba, com os filhos em sua casa em Trancoso, Bahia.

Depoimento de um casal que decidiu adotar:

“Nós somos um casal de pais adotivos, sempre sonhamos em adotar crianças. Em 2006, adotamos uma menininha linda, Amanda, ela chegou com 3 dias de nascida. Ficamos muito felizes com a chegada dela, mas com o passar do tempo, sentimos falta de outra criança. Uma pessoa da nossa família frequentava um abrigo de crianças com deficiência e nos contou a história de uma menininha de 3 anos, cadeirante, a Maria Eduarda. Ficamos interessados e nós três fomos conhecê-la num dia de visita. Ela se demonstrou muito receptiva a nossa família e logo ficamos encantados com sua esperteza e carisma. Decidimos adotá-la e passávamos diariamente no abrigo para que ela nunca mais se sentisse sozinha ou abandonada, até que o processo de guarda saísse. Ela nos aguardava no portão com um sorriso no rosto e sabia que estaríamos lá para lhe dar atenção, carinho e principalmente, amor de família. Maria Eduarda foi para nossa casa em 6 de julho de 2014, a cada dia vem evoluindo e crescendo em afeto e determinação. Ela não esquece os amigos do abrigo e afirma que será juíza quando crescer, para ajudar as crianças de todos os abrigos a encontrarem uma família tão boa quando a dela.” Beto e Fernanda.

Esse é um exemplo de amor. É fácil amar um filho natural, saudável e com características consideradas “normais”, pela sociedade.

Mas, adotar crianças de raças diferentes, onde existe tanta discriminação e racismo, adotar crianças com deficiências físicas ou mentais, onde as dificuldades e cuidados triplicam é muito mais que um desafio. É um gesto de amor. Amor incondicional!

Adote uma criança.

Leia também:

Referências:

Os depoimentos foram retirados dos sites:

  • queroumafamilia.mprj.mp.br/depoimentos
  • portaladocao.com.br/depoimentos/

3 comentários em “Dia Nacional da adoção, adote essa ideia”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.