Sentimentos, Vida real

Ensaio para o perdão

Acho que esse é um tema bem difícil, não só pra falar, discutir, mas principalmente, para praticar.

Screenshot_20200612-212640__01

Digo isso em relação a mim mesma.

Sei que não sou a primeira, nem a última.

O fato de ser uma pessoa orgulhosa, dificulta muito minha capacidade de perdoar, quando alguém me fere ou comete uma injustiça comigo.

Acho que todos nós, precisamos exercitar o poder do perdão, pois, guardar mágoas é algo que faz muito mal, não para os outros, mas para nós mesmos.

Quando não tratamos uma ferida é provável que ela infeccione e se agrave, a ponto dos tecidos morrerem e a pessoa correr o risco de perder uma parte do corpo.

Parece drástico, mas é exatamente isso que acontece. Não adianta ficar olhando para o ferimento ou usando paleativos, quando se trata de algo grave, pois ele não vai se curar sozinho.

É preciso tratar a ferida, ainda que dia.

Essa analogia entre o ferimento e o perdão é muito simples, pelo menos na teoria.

Se continuamos sem conseguir perdoar é como se estivéssemos sendo assediados por energias negativas, que nos causam uma espécie de tortura mental e espiritual, dando espaço para amargura e infelicidade.

Perdoar é libertador, mas às vezes é muito difícil, porém, essencial se quisermos sair da escravidão que nos leva para baixo, sempre que lembramos da pessoa que tratamos por “inimigo”.

Perdoar o próximo, abre portas para que nossa alma seja curada e possamos ser mais leves.

Jesus falava por parábolas e muitas vezes suas falas parecem muito duras. Mas o fato é que, se aprendermos a interpretar, conseguimos compreender, que trata-se de justiça.

Uma coisa é alguém nos ofender, fazer mal. Outra coisa é revidarmos e em consequência não perdoarmos.

No final, acabamos nos tornando igual a quem nos ofendeu.

A falta de perdão não só nos consome intimamente, mas nos impede de ser felizes.

Se lembrarmos da oração do Pai Nosso, lembraremos do que Jesus disse: “Perdoai nossos pecados, assim como perdoamos dos nossos inimigos.”

Penso muito nisso. Sim eu fui magoada.

Gostaria de ser uma pessoa menos orgulhosa.

Em contra partida, sou extremamente generosa e leal. Talvez por isso me sinta mortalmente ferida, quando sou traída ou magoada.

Mas sei que, no fundo, preciso trabalhar isso interiormente e aprender a perdoar.

Perdoar não significa ceder, mas esquecer. Quando perdoamos, deixamos de estar emocionalmente presos à pessoa que nos fez mal.

O perdão nos liberta do pesadelo com o outro, permitindo-nos viver sem grilhões a nos prender.

O perdão é um ato de piedade, mas principalmente, de libertação, tanto para quem o recebe quanto para quem o dá.

Esse exercício de generosidade é fundamental para manter a estabilidade emocional, para seguir a leitura ao terminar um velho capítulo e abrir os próximos, para terminar o livro.

Se não lermos todo o livro, jamais saberemos o fim da estória.

É muito complicado estar bem, enquanto ainda guardamos rancores.

Muitas vezes não é fácil perdoar a pessoa que nos feriu, sobretudo quando nosso interior pede revanche ou nossos atos alimentam o ressentimento criado.

Screenshot_20200615-125933__01__01__01
Fonte: Google.

Mais difícil ainda quando a ferida é causada por alguém que amamos muito, ou somos muito próximos. Por isso, o perdão é um ato de generosidade, a resolução de um diálogo interno consigo mesmo.

O perdão é um ato sublime, que se dá como fruto de um processo de reconciliação.

Vale a pena por nós mesmos e pelos outros.

Que Deus, em sua infinita misericórdia, me ajude, me dê forças, para perdoar aqueles que me fizeram mal.

Acho que esse desabafo já é um começo!

Amém 🙏🏻

Leia também:

Texto: Lila Amaral.

4 comentários em “Ensaio para o perdão”

  1. Coincidência, estava vendo agora mesmo uma palestra da Seicho No Ie que tratou em certo momento sobre a questão do perdão e da dependência emocional. Perdoar é libertar-se do que nos faz mal. Mas, é tão difícil quebrar nosso orgulho né. Ainda preciso aprender. Muito obrigado pelo texto, caiu como uma luva.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.