Turismo, Viagens

Aracaju – dica de viagem – Brasil

Screenshot_20200708-171641__01
Orla de Aracaju, Sergipe.

Aracaju é um município e capital do estado de Sergipe, no Brasil.

No dia 17 de março de 1855, era fundada a capital do estado de Sergipe: Aracaju, que tem a origem de seu nome, na língua tupi e significa cajueiro dos papagaios. Então, tá explicado, porque é a terra do Cajú.

Localiza-se no leste do estado, sendo cortada por rios como o Sergipe e o Poxim.

1594205731609__01
Localização geográfica de Aracaju, Sergipe. Fonte: Wikipedia.

Apesar de ser a menos populosa das capitais nordestinas, Aracaju surpreende, em vários aspectos, como: centro urbano bem planejado arquitetonicamente, polo econômico estável, polo cultural e turístico.

É apontada como a capital com menor desigualdade do Nordeste Brasileiro, como a cidade com os hábitos de vida mais saudáveis do país, exemplo nacional na construção de ciclovias, nos projetos de deslocamento urbano e é considerada a segunda capital do país com menor índice de fumantes. Isso é qualidade de vida.

Screenshot_20200708-171636__01__01
Ciclovias na orla de Aracaju, Sergipe. Fonte: acervo pessoal.

A cidade está, entre as capitais com os custos de vida mais reduzidos do país, o que fez com que se tornasse um polo turístico bastante procurado, melhorando cada vez mais sua infraestrutura, para receber seus turistas.

A capital sergipana não tem as praias mais badaladas do Nordeste, mas em compensação,  tem infraestrutura, que atende o turista em todos os setores, uma hospitalidade impecável e muitos passeios, com preços bastante acessíveis. Além de beleza natural de sobra.

Com ruas limpas e arborizadas, a cidade tem como principal cartão-postal a orla de Atalaia, que reúne em seus seis quilômetros, quiosques, calçadão, ciclovia, quadras poliesportivas, fontes luminosas, feira de artesanato e um oceanário que encanta crianças e adultos.

Screenshot_20200708-171624__01
Vista aérea da orla de Atalaia. Fonte: Google.

Na orla fica a famosa, Passarela do Caranguejo, um trecho cheio de bares e restaurantes, com o melhor da cozinha regional.

Lá também esta um dos mais interessantes oceanários do país, mantido pelo Projeto Tamar. Um lugar gostoso, com tanques cheios de tartarugas e os tubarões lixa, que você pode tocar com o auxílio dos funcionários do Oceanário de Aracaju.

Um dos grandes projetos do Oceanário é o tanque das tartarugas.

Dentre as espécies presentes estão Tartarugas Oliva e Tartarugas Cabeçudas que podem chegar a ter, aproximadamente, um metro de comprimento.

Existem muitos passeios, tanto dentro da cidade, quanto nos arredores. Vou deixar as dicas de alguns que eu fiz, mais de uma vez, porque, Sergipe é coladinho com a Bahia, então, quando tava afim de passar um final de semana fora de Salvador, pegava o carro e no máximo em 5 horas, já tava em Aracaju.

Já me hospedei em vários lugares diferentes, mas o que sempre foi o melhor custo benefício, com conforto é o Aquários Praia Hotel.

FB_IMG_1594195224052__01__01
Recepção Aquários Praia Hotel, Aracaju.

Fica de frente pro mar e a 200 metros de um restaurante que me apaixonei, A República dos Camarões. Pense numa comida boa… é melhor ainda! Música ao vivo, no piano e poucas mesas em um espaço aconchegante. O cardápio, oferece quase 40 opções de pratos feitos com camarão. Para quem gosta de frutos do mar, tá no lugar certo.

FB_IMG_1594195306656__01
Restaurante República dos Camarões, orla de Atalaia, Aracaju.

Se for no restaurante e eu recomendo que vá, peça, o coquetel de camarão. É preparado dentro do côco verde, com leite de côco e outros temperos. Vem guarnecido com purê de batatas e o preço é bem acessível. Eu amo frutos do mar, então saí mega feliz!

Screenshot_20200708-221208__01__01
Coquetel de camarão. Restaurante República dos Camarões, Aracaju.

Um dos primeiros lugares que eu sempre vou, em qualquer cidade, dentro ou fora do Brasil, são os mercados municipais. Eu gosto de ter contato com a cultura local, seus hábitos, o povo, a culinária, a cultura e não tem lugar melhor pra isso.

O mercado municipal de Aracaju é muito simples, mas tem muita coisa boa pra ver, como o artesanato local, doces de frutas da região (cajú, seriguela, umbú), que muita gente do Sul não conhece, peixes e frutos do mar, flores, lembranças de todos os tipos e preços. Desde a renda mais cara, até o ímã de geladeira mais barato. Muita coisa pitoresca, como os cordelistas e sanfoneiros, que super vale a pena conferir.

A cidade é muito bem sinalizada e para chegar ao mercado é muito fácil. Aracaju é um ovo.

No fim das compras, dê uma paradinha pra experimentar as delícias das comidas de rua. O mercado tem um monte de barracas em volta, com pratos pra todos os gostos. Eu pedi um pastel de carne e um queijo coalho assado na brasa. E não esqueça a pimenta, nem a manteiga de garrafa, que é lei pro povo sergipano, mas eu também adoro.

Se você for do tipo atleta, alugue uma bike e faça todo o percurso da orla. O visual é lindo! Andar pela orla de Atalaia é uma delícia: com calçadas largas, planas e bem cuidadas, é possível conhecer parte das atrações apenas caminhando. Mas desde 2014, turistas e moradores contam com outra forma de deslocamento pela área: usando o aluguel compartilhado de bicicletas Cajú Bike. Vinte estações distribuídas entre a orla e o centro da cidade oferecem o serviço. Eu prefiro caminhar, mas fica a dica.

Screenshot_20200708-230642__01__01
Cajú Bike, orla de Atalaia, Aracaju.

Se você, assim como eu, curte um shopping, mesmo estando com o mar à sua frente, Aracaju tem alguns bem razoáveis. Eu conheci o Shopping Jardins e o Rio Mar, mas o Parque Shopping eu não conheci, porque já estava morando fora do Brasil, quando inaugurou em 2019. Foi mais curiosidade, que vontade de comprar.

Pra quem gosta de fazer um tour gastronômico quando viaja, tem muitas opções, tanto na passarela do caranguejo, quanto ao longo da orla, na direção oposta. Além da República dos Camarões, comi em alguns lugares que apesar da comida ser boa, nem sempre o serviço agrada, mas deixo como sugestão: o Boteco do Caranguejo, além de ter acarajé, que eu amo é pra quem se aventura a comer o bicho com martelinho, mas é delicioso, só que o serviço é um problema, demora pra sair e isso me irrita, quando estou com fome. O Cariri é bom, tem música ambiente, várias opções de pratos, mas o preço é meio salgado e o Pitú com pirão da Eliane é maravilhoso e pra quem não conhece pitú é um lagostim de água doce. Apesar de não ter ido, tem o D’Italia na orla, que obviamente, serve comida italiana, mas essa no Mordeste, não combina nada.

As águas do rio São Francisco também banham a região e conduzem por um dos mais belos tours do Estado, passando por cânions e grutas, com paradas para banho.
Escunas levam ao cânion de Xingó, cartão-postal, cortado pelas águas verdes do rio São Francisco e um dos passeios mais procurados pelos turistas. Peguei algumas vistas aéreas, com a estrutura dos catamarãs, pra dar uma ideia melhor do embarque e desembarque e da parada no cânion, pra tomar banho.

Fui de carro para Aracaju, então resolvi não ir pro Cânion por agência. São cerca de 2:30h até chegar em Canindé do São Francisco. Optei por me hospedar em Piranhas, pra não retornar cansada e quase de noite. Fiquei no Hotel Pedra do Sino, que fica no alto, junto ao mirante de onde se vislumbra a belíssima cidade antiga de Piranhas, que mais parece uma pintura, especialmente à noite devido à iluminação especial da cidade, além da linda vista do velho chico. A distância é de 12 minutos de carro de uma cidade pra outra.

Esse é um dos passeios mais bonitos em Sergipe. O ponto de partida é na cidade de Canindé, do restaurante Karrankas, que é onde a maioria almoça, quando retorna. Tem cardápio a la Carte, mas o buffet de R$28,00 é muito melhor, porque pode comer de tudo o quanto quiser.

Depois de meia hora de navegação, chega-se ao imponente cânion do Xingó, com direito a mergulho nas águas verdes e cristalinas do Velho Chico. Barquinhos levam ao miolo dos cânions, onde as embarcações de maior porte não conseguem entrar. É possível ainda fazer stand up paddle nas águas tranquilas e praticar rapel nos belos cânions. Imperdível também é assistir o pôr do sol de cima dos cânions dourados.

Festa, não rima com Nordeste, mas é sinônimo sinônimo na capital de Sergipe. Na segunda quinzena do mês de junho, o Forró Caju reúne milhares de turistas que chegam atraídos pelo maior evento da região e tem tudo a ver com o São João. Eu nunca fui, mas o povo diz que é uma festa imperdível.

A preservação dos costumes e da cultura do Nordeste, além da arquitetura do século 19, estão presentes na capital sergipana. No Centro Histórico, os casarões e sobrados cedem espaço não só para lojas, mas também para museus e galerias de arte.

Então, de volta a Aracaju, pra ter um pouco de cultura local e conhecer a rica história do estado, reserve um tempinho para o Museu da Gente Sergipana. Ocupando um prédio restaurado de 1926, o espaço celebra a identidade do povo de forma interativa. Em frente ao Museu, tem o Largo da Gente Sergipana, com bonecos gigantes.

Vale a pena também, conhecer a ponte do Imperador. A ponte foi construída em 1859, nas margens do rio Sergipe, para servir como ancoradouro para o vapor Apa, navio utilizado pelo imperador D. Pedro II e sua comitiva para uma visita à cidade de Aracaju. É um marco na cidade.

Screenshot_20200708-172258__01__01
Ponte do Imperador, orla de Aracaju, Sergipe.

A única igreja que visitei foi a de Santo Antônio, porque achei muito lindinha, no alto de uma colina de mesmo nome, na zona Norte da cidade. Me encantei com sua simplicidade.

Como eu sou louca por banho de mar e frutos do mar, meus finais de dias, não podem terminar sem praia.

Delícias típicas à base de caranguejo, siri, lambreta e sururu, são servidas nas barracas das praias da orla de Aracaju, que somam 35 km de praias belíssimas. No litoral Sul, o destaque é a praia do Saco, mais tranquila, mas muito linda. O lugar é lindo, super gostoso. Lá eles oferecem passeios de buggy, que valem muito a pena. Dura 1 hora e meia com paradas para banho e custa R$120,00 pra 4 pessoas. Os passeios de barco, são um pouco salgados, em torno de R$220,00.

As praias selvagens ficam ao Norte, como Pirambu, santuário de tartarugas marinhas.

E pra quem quiser fazer o passeio pra, Mangue Seco (que fica na Divisa de Sergipe com Bahia), clica no link, porque já fiz esse passeio e tá tudo explicado lá. O passeio vale muito a pena.

FB_IMG_1593348044752
Mangue Seco, Bahia, divisa com Sergipe.

Aracaju é uma cidade que surpreende, então pague pra ver e ponha no seu roteiro de viagens.

Como Chegar em Aracaju

  • De avião – Há voos diários partindo das principais capitais do país.
  • De carro – Acesso pela BR-101. Vindo do Sul, a melhor opção a partir da Bahia é a Linha Verde. A estrada é excelente e tem pedágio.
  • De ônibus (Executivo ou Leito) – As empresas Gontijo, Itapemirim e Guanabara, têm saídas das principais capitais do país em direção à Aracaju.

Leia também: 

Planeje sua viagem!

Viaje tranquilo para Aracaju!

icon-saude

SEGURO DE VIAGEM
Faça o seguro saúde com a Seguro viagem online

icon-carro

ALUGUEL DE CARRO
Veja os melhores preços para alugar um carro na Rental cars

icon-hotel

HOTEL
Reserve o seu hotel no Booking com cancelamento gratuito.

 🟥 INGRESSOS

Compre seus Ingressos para atrações, excursões e passeios na Europa com a Get Your Guide

📌 CÂMBIO

Pesquise as cotações oferecidas por diferentes casas de câmbio através da Melhor Câmbio ou envie dinheiro para o exterior sem taxas pelo Transferwise.

Texto: Lila Amaral.

 

 

 

4 comentários em “Aracaju – dica de viagem – Brasil”

    1. Ah eu tbm acho. Tudo bem conhecer outros países, outras cidades, mas o Nordeste tem tanta beleza natural. Nós brasileiros não valorizamos muito, mas sempre que vou, encontro zilhões de turistas europeus, americanos e até brasileiros do Sul, que vão atrás de sol. E Aracaju sempre é meio desprezado, mas tem lugares lindíssimos. Obrigada por chamar atenção pra esse fato, vou fuçar outras viagens assim, pra postar.😘

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.