Turismo, Viagens

Glasgow – dica de viagem – Escócia

Visitar a Escócia, foi uma das coisas mais interessantes que decidi fazer, pois sempre tive uma relação afetiva com esse país e também com a Irlanda, não sei dizer porque. Talvez seja coisa de outras vidas. Conheci Edimburgo e Glasgow, num período de 5 dias. Ambas, são cidades incríveis e super recomendo.

Screenshot_20200817-194723__01
Tradicionais Red Bus (Ônibus vermelho), comuns no Reino Unido, Glasgow, Escócia.

Depois, passei a gostar mais ainda, porque a Escócia é a locação da série Outlander, da HBO, que eu amo. E a Irlanda, porque também foi palco de séries famosas, como, Game of Thrones, Harryy Potter, Star Wars e de um filme maravilhoso, com Mel Gibson, Coração Valente (Braveheart).

1597584154396
Séries de TV com locação na Escócia.

As paisagens são espetaculares e com certeza indico esses destinos, para todos os viajantes.

Primeiro fui para Edimburgo, cidade que me surpreendeu em todos os aspectos, pois já foi muito mal falada, assim como Glasgow.

Muitos turistas, quando pensam em incluir a Escócia numa viagem ao Reino Unido, acabam só visitando Edimburgo e no máximo  vão às Highlands, que infelizmente, não conheci, mas com certeza, pretendo voltar.

Glasgow fica a apenas 1 hora da capital escocesa e tem muito a oferecer, principalmente, em questões culturais.

A cidade mais populosa da Escócia há algumas décadas atrás era conhecida por sua decadência e violência, mas hoje se transformou em um dos polos culturais e de compras mais efervescentes do Reino Unido.

Por mais que a capital seja Edimburgo, Glasgow é a maior cidade escocesa e a terceira maior do Reino Unido.

Aproveitar a oportunidade das cidades serem tão próximas, torna esse destino imperdível, mesmo sendo num rápido bate e volta a partir de Edimburgo, como eu fiz.

Screenshot_20200804-134748__01__01__01__01
Glasgow, Escócia.

Glasgow fica a apenas 1 hora de Edimburgo (capital da Escócia), então me programei pra sair cedo, para aproveitar o máximo possível.

Peguei o ônibus na Edinburgh Bus Station e desci na Glasgow Buchanan Bus Station. Comprei a passagem pela Citylink  no guichê dentro da Edinburgh Bus Station, ida e volta juntas, paguei £ 23,20 (cada trajeto foi 11,60). O pagamento pode ser feito no cartão ou dinheiro.

Obs.: Você pode comprar a ida e volta juntas e tem 28 dias para retornar.

Screenshot_20200816-161532__01__01
Buchanan’s Bus Station, Glasgow, Escócia.

Desci na, Buchanan Bus Station e conheci o centro da cidade e alguns pontos turísticos a pé, como geralmente, faço em todas as cidades que visito. A cidade tem vários mapas, espalhados pelas ruas e isso ajuda muito para quem tem pouco tempo e não quer se perder.

Outra ótima maneira de conhecer Glasgow sem gastar muito é a bordo dos ônibus turísticos que partem da George Square. Eles saem do centro e percorrem diversos pontos turísticos e históricos da cidade.

O River Clyde corta Glasgow ao meio, e oferece belos ângulos para fotos além de cenários agradáveis para caminhadas ao longo de suas margens. Eu não tive tempo pra caminhadas, mas pelo menos uma foto deu pra fazer.

Screenshot_20200816-160617__01__01__01
River Clyde ( Rio Clyde), Glasgow, Escócia.
Screenshot_20200818-121953__01
Vista aérea do Rio Clyde e seu entorno, Glasgow, Escócia. Fonte: Google.

Na cidade o que não falta são apresentações artísticas e lojas para quem quer fazer compras. Seus museus também são uma atração à parte. Sem contar a irreverência e rebeldia dos escoceses. Podemos ver isso na estátua do personagem mais ilustre da cidade.

Trata-se da Duke of Wellington Statue, uma estátua equestre, do Duque de Wellington, que os locais, insistem em por um cone de trânsito na cabeça do Duque. . Ela fica em frente ao GoMA. Consta que o cone foi colocado por jovens estudantes e que por muito tempo a prefeitura o retirava e os jovens recolocavam. Até o dia que a prefeitura decidiu deixar lá e acabou virando uma atração turística.

Screenshot_20200818-174611__01__01
Duke of Wellington Statue, Glasgow, Escócia.

1.Centro – A área conhecida como City Centre é a maior área comercial do Reino Unido depois de Londres, e aqui estão as filiais das maiores lojas do país. Os lugares de destaque são:

-George Square – É a principal praça da cidade, onde são realizados desfiles, eventos, protestos, encontros, onde estão vários monumentos e a bela arquitetura da City Chambers.

O edifício abriga a Câmara Municipal e é uma interpretação do Classicismo Renascentista, com uma vasta gama de ornamentos decorativos, usados ​​para expressar a riqueza e a prosperidade econômica e industrial, da cidade.

Screenshot_20200817-194746__01__01
George Square e o edifício City Chambers, Glasgow, Escócia.

-Buchanan Street, Argyle Street e Sauchiehall Street – Essas são as ruas mais famosas da cidade. Na Buchanan Street ficam as lojas mais caras. A Argyle e Sauchiehall ficam as lojas mais em conta.

Screenshot_20200813-114525__01__01
Buchanan’s Street, Glasgow, Escócia.

-Merchant City – Inicialmente uma área de residências e armazéns de comerciantes ricos em 1750. Com o crescimento da cidade, o bairro se tornou o lar dos mercados. Hoje, além de uma área comercial é também de lazer, com muitos bares, restaurantes e empreendimentos de prestígio. É famoso por seus festivais anuais, com muitos entretenimentos diferentes, incluindo artes de rua, dança, música ao vivo, mercados, moda e design, eventos, caminhadas pelo patrimônio, artes visuais, filmes e atividades para as famílias. Acontece todos os anos, no mês de Julho.

Screenshot_20200817-205053__01
Merchant City, Glasgow, Escócia.

West End – é conhecido por sua bela arquitetura, suas lojas pitorescas, a vida noturna agitada e os belos parques.

Há muitas atrações, incluindo a Gallery Art Kelvingrove, o novo Museu de Transporte, Riverside Museum, projeto da renomada e premiadissima arquiteta, iraquiana-britânica, Zaha Hadid, identificada com a corrente desconstrutivista da arquitetura, infelizmente, falecida em 2016, o Kelvingrove Park e várias opções de lazer, bares e restaurantes. O metrô de Glasgow passa por todo o West End, tornando o transporte para o centro da cidade fácil e rápido.

Screenshot_20200817-210422__01__01
Kelvingrove Art Gallery & Museum, Glasgow, Escócia.
Screenshot_20200816-163946__01__01
Riverside Museum, Glasgow, Escócia.

A área ao redor da Byres Road é conhecida como Hillhead e Dowanhill e é a parte mais movimentada e animada do West End. A Byres Road é uma artéria principal entre Dumbarton Road e Great Western Road, e as pessoas vão lá para fazer compras, jantar e encontrar amigos.

Screenshot_20200816-161427__01__01
Great Western Road, Glasgow, Escócia.

-Glasgow Cathedral – é a igreja mais importante da cidade, e a exótica Glasgow Necropolis, um cemitério que sobe por uma colina a mais de 60 metros de altura. A igreja possui horários para visita e não há taxa para entrar.

Screenshot_20200816-153904__01__01__01
Glasgow Cathedral, Vista da Necropolis, Glasgow, Escócia.

Glasgow tem vários museus espalhados pela cidade, além do Kelvingrove Art Gallery and Museum, Riverside Museum (Museu dos Transportes), tem o Museu da Gaita de Foles o GoMA ( Gallery of Modern Art) e várias coleções privadas como a The Burrel Collection. Vale a pena dar uma conferida, pelo menos pra ver a arquitetura.

Screenshot_20200816-161659__01
GoMA, Gallery of Modern Art (Museu de Arte Moderna), Glasgow, Escócia.

Uma das visitas mais populares é o Vikingar, onde é contada a história da presença dos Vikings na Escócia através de apresentações multimídia. Lá também há cinemas e bares. Visite ainda o Clydebuilt, museu marítimo que conta a importância do rio Clyde na formação da cidade.

Duas coisas podem ser consideradas marcas registradas da Escócia, o uísque e as gaitas de fole. Se estes assuntos lhe interessam, visite o o Museum of Piping, maior museu do mundo dedicado exclusivamente ao instrumento de sopro escocês. E também a Glengoyne Distillery Dumgoyne, grande destilaria aberta a tours de visitantes.

A cidade é também conhecida pelos seus extensos e numerosos parques, com destaque para o  Glasgow Green, com o Palace People, todo em vidro (Palácio do Povo) e Winter Gardens (Jardins de inverno), na margem do rio Clyde, é o mais antigo da cidade,  e Kelvingrove Park, na zona do campus universitário. Eu só passei por eles, mas não entrei, porque minha estadia era curta e por ser inverno, dias nublados ou chuvosos. Mas é um lugar belíssimo, pra aproveitar no Verão ou Primavera.

Screenshot_20200818-152039__01__01
Vista aérea do Glasgow Green, Palace People & Winter Gardens, Glasgow, Escócia. Fonte: Google.

A arquitetura é um item à parte. Cada edifício, cada rua ou mesmo um beco, tem uma característica específica do escocês, diferente do que se vê em outros países, ainda que sejam da mesma época.

Alguns edifícios marcantes:

Edifícios de Charles Rennie Mackintosh

Mackintosh, foi um arquiteto e designer escocês, nascido em 1868.

Charles nasceu em uma família da classe trabalhadora e ninguém poderia ter previsto que seu nome viria a ser conhecido mundialmente, no futuro.

Estava claro que Charles não era um jovem comum. Seus talentos criativos foram cultivados durante seu aprendizado na Honeyman & Keppie e enquanto fazia aulas noturnas na Glasgow School of Art. Foi lá que ele e seu colega Herbert McNair, conheceram Frances e Margaret Macdonald. Juntos, eles eram uma combinação perfeita de criatividade. O grupo ficou conhecido como ‘the Four’, famoso por criar o ‘The Glasgow Style‘. Ambos os casais se apaixonaram e se casaram.

O Estilo de Glasgow foi um movimento artístico que durou de 1890 até 1914, e foi centrado em torno da Escola de Arte de Glasgow. Enquanto ‘The Glasgow Four’ é creditado por liderar o caminho, mais de 70 outros designers compartilharam e praticaram o estilo Art Nouveau.

Inovador e com um estilo distinto, muito à frente de seu tempo, Mackintosh, foi caracterizado por contrastes e paradoxos, linhas arrojadas e detalhes delicados, designs modernos que não refletiam a época. Isso é o que o tornou tão especial. Dentre seus trabalhos mais significativos estão: The Lighthouse (11 Mitchell Lane, Glasgow), Scotland Street School Museum (Scotland St, Glasgow), Mackintosh Church (870 Garscube Rd, Glasgow), Museu e Galeria de Arte Kelvingrove (Argyle St, Glasgow), Art Lovers House (10 Dumbreck Rd, Glasgow), dentre outros trabalhos, tanto em Glasgow, como em outros países.

1597744674233
Obras de Charles Macomunado em Glasgow, Escócia.

University of Glasgow – Fundada em 1451 a Universidade de Glasgow, conhecida como UofG, é a quarta mais antiga do mundo, de língua inglesa, atrás de Oxford, Cambridge e St. Andrews.

Dentre seus ex-alunos estão, James Wilson (um dos fundadores dos Estados Unidos), o filósofo e economista Adam Smith(pai da economia moderna), sete ganhadores do Nobel e três primeiros Ministros britânicos.

St. Vincent Street Church – A Igreja da Rua Saint Vincent é o único edifício restante de três igrejas encomendadas pela cidade de Glasgow em 1856, para serem projetadas por Alexander Thomson. O renomado e influente arquiteto escocês é considerado por ter projetado, nesses três edifícios, uma das melhores igrejas românticas clássicas do mundo.

A igreja em uma forma quase abstrata de classicismo, seguiu o modelo dos edifícios  gregos.

Projetado como um templo, o edifício de planta retangular exibe seis colunas jônicas, que sustentam um frontão, na fachada frontal. Uma torre quadrada, está situada na fachada leste, ricamente decorada com motivos clássicos, portas em estilo egípcio e uma cúpula indiana. Todo o edifício está colocado sobre um pedestal colossal. O interior colorido é adornado com motivos clássicos gregos e egípcios.

Screenshot_20200818-154648__01__01__01
St. Vincent Street Church, Glasgow, Escócia.

Glasgow é um exemplo de cidade que renasceu das cinzas e hoje é um lugar pra se colocar na lista de destinos para conhecer.

Uma coisa que me deixou encantada, foram os grafites gigantes espalhados pela cidade. Eles são conhecidos como murais.

Em Inglês, pichação e grafite são a mesma coisa, obras de arte feitas diretamente em paredes com spray, na maioria das vezes sem a autorização do proprietário. E mural é obra de arte também feita diretamente em paredes utilizando spray, ou outras tintas, com a autorização do proprietário. Então o mural é legal e os outros são ilegais.

Conceitos a parte, na minha opinião de admiradora, eu fico feliz em ver que, elas não só embelezam a cidade, como se tornaram uma referência cultural e turística. São realmente encantadores!

E aí? Glasgow é ou não é um destino imperdível?

Planeje sua viagem!

Viaje tranquilo para Glasgow!

icon-saude

SEGURO DE VIAGEM
Faça o seguro saúde com a Seguro viagem online

icon-carro

ALUGUEL DE CARRO
Veja os melhores preços para alugar um carro na Rental cars

icon-hotel

HOTEL
Reserve o seu hotel no Booking com cancelamento gratuito.

🟥 INGRESSOS

Compre seus Ingressos para atrações, excursões e passeios na Europa com a Get Your Guide

📌 CÂMBIO

Pesquise as cotações oferecidas por diferentes casas de câmbio através da Melhor Câmbio ou envie dinheiro para o exterior sem taxas pelo Transferwise.

Texto: Lila Amaral.

3 comentários em “Glasgow – dica de viagem – Escócia”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.