Turismo, Viagens

Milão – dica de viagem – Itália

Milão ou Milano em italiano, fica no norte da Itália e é a Capital da região da Lombardia.

O nome Milano tem origem na palavra latina ‘Mediolanum’, que designava a antiga cidade existente neste mesmo lugar, fundada e administrada pelos Celtas, até a mesma ser invadida pelos romanos, no século II a.C.

Eu simplesmente amo a Itália!!!!!

Como eu estava em Gênova, a melhor opção foi ir de trem, pela Trenitalia. Rápido e confortável, a gente já chega numa belíssima arquitetura, da estação Milano Centrale, segunda maior, em fluxo de passageiros, só perdendo pra Roma, situada na Piazza Duca d’ Aosta, conectando Milão às maiores cidades italianas e européias

Badalado destino turístico europeu, Milão é um consagrado centro de design, uma das capitais mundiais da moda, criador de estilos e tendências, cheio de nomes famosos em seu contexto. É também destaque na cultura, artes, música e ópera.

Teatro alla Scala (ou La Scalla) é uma das mais famosas casas de ópera do mundo. Inaugurado em 1778, praticamente todos os ícones da música lírica italiana e do mundo já se apresentaram em seu palco. Sua fachada principal pouco grandiosa pode até passar despercebida, mas com certeza o mesmo não acontecerá com seu interior, que é belíssimo. Além de assistir a um espetáculo é possível visitar o Museu do Teatro, que contém um acervo extraordinário, acumulado ao longo de dois séculos e que inclui vestimentas, estátuas e pinturas, entre outros itens. No alla Scala, eram frequentes apresentações de Bellini, Donizetti, Rossini e Verdi. Puro luxo musical.
Mais informações no site oficial alla Scala.

Teatro Alla Scala, Milão, Itália.

Milão é uma cidade efervescente, em qualquer época do ano, cheia de largas avenidas, com uma belíssima arquitetura, lindas áreas verdes, murais e grafites, gente muito chique pelas ruas e muitos restaurantes, com uma culinária cheia de chefs de cozinha premiados, com estrelas Michelin. Essa mistura do antigo com o novo, faz da cidade um destino imperdível.

É muito fácil transitar pelas belas ruas de Milão, graças ao seu sistema de transporte coletivo eficiente. A cidade conta com boas redes de bondes, metrô e ônibus, cobrindo todas suas regiões e os bilhetes podem ser comprados em vários pontos da cidade (tabacarias ou pontos de assistência ao turista), assim como na recepção de alguns hotéis.

O metrô de Milão é um dos mais recentes da Europa, já que, embora tenha sido planejado no início do século XX, só começou a ser construído em 1957 e foi inaugurado em 1964.

As cinco linhas de metrô de Milão estão numeradas e têm cores diferentes, mas praticamente, não usei metrô para nada. As passagens podem ser adquiridas nas paradas de metrô e tabacarias.

Se você vai precisar usar o transporte público de forma habitual, o recomendado seria comprar várias passagens de forma antecipada ou adquirir um abono.

Você pode ver todos os tipos de passagens e descontos aqui: Passagens e abonos de transporte em Milão

A primeira impressão que Milão causa é muito agradável, graças aos prédios elegantes, avenidas arborizadas, monumentos históricos, praças, jardins, trânsito relativamente educado e uma gente simpática, barulhenta e alegre, acostumada a receber turistas e fazer a gente se sentir em casa.

Praticamente nada restou das antigas muralhas, que cercavam a cidade, mas seu traçado ainda pode ser identificado, pois correspondem, aproximadamente, ao layout urbanístico da cidade, nitidamente em forma de círculos concêntricos. Os principais círculos viários da cidade, conhecidos como ‘Cerchia dei Navigli‘ e ‘Cerchia dei Bastioni‘, correspondem respectivamente às muralhas construídas durante o período medieval e o período espanhol.

Como eu sempre me hospedo no centro, começo meu passeio pelo Centro Histórico.

A principal atração turística da cidade é a Catedral de Milão, mais conhecida como Duomo de Milano. Majestosa, impressionante, imponente, são alguns adjetivos usualmente empregados para descrever uma das mais belas catedrais góticas do mundo.

A construção da maior catedral da Itália e quarta maior do mundo teve início em 1386 e consumiu seis séculos. Mesmo que alguém dedicasse um dia inteiro à sua visitação, seria impossível conhecê-la por completo, diante de tantos tesouros, obras de arte, história, detalhes arquitetônicos, construtivos e curiosidades existentes. Não deixe de visitar, porque é realmente fantástica. Reserve ao menos duas horas para ter uma noção mínima dos tesouros da catedral.

Depois de circular pelo interior da catedral saia para comprar o bilhete (no prédio ao lado), para o elevador externo e suba até a cobertura. Lá os visitantes tem a oportunidade de percorrer o estreito caminho que faz o contorno do teto da catedral. Torres, corredores, esculturas, detalhes, relevos, estátuas, fazem parte desse belíssimo edifício.

Além disso o passeio também oferece a chance de ver a cidade do alto, com seu visual incrível. Numa escadinha adicional, a gente tem acesso à cobertura da nave da catedral. Muita gente, ao chegar lá, simplesmente senta e fica olhando em volta, deslumbrada com a riqueza dessa cidade tão especial.

A Piazza del Duomo é o coração da cidade. A praça dá acesso a alguns dos prédios mais famosos da cidade, além do Duomo, a Galleria Vittorio Emanuele II e o Palazzo Carminati, bem como a badalada Via Mercanti, mais movimentada rua comercial de pedestres da cidade, são pontos turísticos que não dá pra deixar de conhecer.

Piazza Del Duomo, Milão, Itália.

A Galleria Vittorio Emanuele II é o shopping mais antigo da Itália e um dos principais marcos de Milão. Instalada em uma galeria dupla de quatro andares no centro da cidade, a Galleria recebeu o nome de Victor Emmanuel II, o primeiro rei da Itália. Suas dimensões são impressionantes, a cúpula está a 47 metros do chão e possui 39 metros de diâmetro. Foi uma das primeiras da Europa a utilizar o vidro para uma estrutura tão imponente.

As pinturas no topo foram realizadas por diferentes pintores e representam quatro continentes e atividades diversas como arte, agricultura, ciência e indústria. No centro do chão da galeria fica o mosaico com o brasão da casa real dos Savoia.

No melhor estilo Neo-renascentista, as lojas são das mais luxuosas marcas: Luis Vuitton, Gucci, Prada, Channel, Bulgary, etc…

O chão é decorado com mosaicos com os signos do zodíaco e é costume girar o calcanhar nos genitais do touro para garantir a própria sorte.

No interior da Galeria, as placas indicando os nomes das lojas devem ser pretas com letras douradas.

Na Galleria ficam locais famosos como o Campari, o Caffè Ristorante Biffi (aberto desde a inauguração da galeria), a livraria Bocca, o restaurante Savini e o hotel sete estrelas Town House Galleria, com direito a mordomo pessoal.

Palazzo Carminati é o palácio de frente para a Catedral de Milão, no lado oeste da Piazza del Duomo. O palácio recebeu o nome de um famoso café, o Carminati. Foi construído no final da década de 1860 como casa particular de um próspero fabricante de prata milanês.

Pallazzo Carminati, Milão, Itália.

Uma maneira barata e divertida de conhecer a cidade é passear de bonde. Eles são modernos e espaçosos e seus trajetos cobrem praticamente todos os bairros da cidade.

Os Bondes Históricos de Milão, circulam desde 1928 e é o meio de transporte mais antigo da cidade. Há vários bondes modernos, mas os bondes históricos são aqueles super antigos, muito conservados e que ainda estão em plena forma e atividade. Então é legal aproveitar.

Veja todos os tipos de passagens aqui: https://www.tudosobremilao.com/bonde.

Outra visita imperdível é ao Castello Sforzesco, cujas primeiras fundações datam de 1450. Mais que um castelo, o local é na verdade uma cidadela murada, com pátios, torres e ambientes diversos, construído no século XV, por Francesco Sforza, tornado pouco depois Duque de Milão, sobre restos duma fortificação anterior datada do século XIV. Atualmente acolhe várias coleções dos museus e galerias de arte da cidade.

Visite também o Pallazo Reale, sede administrativa da cidade durante o século XI. Em 1598 o imóvel abrigou o primeiro teatro permanente da cidade e Mozart, quando criança, se apresentou nele. Comprado pela prefeitura em 1965, o Pallazo Reale atualmente abriga escritórios e o Civico Museo d’Arte Contemporanea. Falando de música, vale visitar também o Conservatorio di Musica Giuseppe Verdi, fundado em 1808, onde estudaram diversos músicos e compositores, embora ironicamente o gênio Giuseppe Verdi, quando jovem, tenha tido sua admissão recusada.

Nem só de arquitetura e história vive um turista. A gastronomia italiana é famosa em todo o mundo, mas em Milão, existem muitos restaurantes com chefes estrelados, muitas gelaterias e cafés de deixar a gente ajoelhado ao saborear tantas delícias.

Bares e restaurantes com mesas nas calçadas cobertas por toalhas quadriculadas, estão em todo lugar. Italianos, como todo mundo sabe, adoram um bom papo, assim como uma boa refeição. Tudo sempre regado a um bom vinho e muita simpatia.

Algumas sugestões para saborear: Ossobuco, Orecchiette alla Milanese, Rissoto alla Milanese, Cotoletta alla Milanese, Tortelli di Zucca e as tradicionais sopas ‘Minestrone alla Milanese’ e ‘Zuppa Pavese’.

Cotoletta alla Milanese.

Entre as sobremesas típicas destaca-se nosso conhecido Panetone e também a ‘Barbajada’ (preparado com creme, chocolate quente, leite e café. Doces, tortas e bolos, tem pra todo gosto, mas o destaque, fica por conta dos pães, que além de deliciosos, são de uma variedade impressionante.

Barbajada.

Quem estiver procurando um lugar para comprar alguma coisa para levar para o hotel e fazer um lanchinho, com vinhos, queijos, salames, pães etc, passem no Esselunga (uma das principais redes de supermercado da Itália, com diversas lojas na cidade e boa seleção de vinhos). Outra rede com vários pontos de venda na cidade é o Simply Market, que tem de tudo. Experimente o queijo mais famoso da região, o Gorgonzola e não esqueça de provar outra marca registrada da cidade, o Salame Milano, de sabor intenso e característico. 

Uma curiosidade sobre nomes milaneses, tem Visconti, associado à cidade. Foi esta dinastia que, durante a idade média, governou a cidade. O primeiro governante desta linhagem foi Ottone Visconti e o último, Bianca Maria Visconti. Um dos mais conhecidos pratos típicos de Milão, na época de natal e ano novo é o Panetone, tradição que acabou sendo incorporada também às festas brasileiras. Não por acaso, um dos mais conhecidos fabricantes deste típico bolo de natal milanês é o Panetone Visconti.

Panetone Visconti.

Milão é famosa como centro da moda, artes e design, o que geralmente vem associado a preços elevados, pouco atraentes para turistas. Mesmo assim, quem souber escolher o lugar certo, vai descobrir coisas boas a preços aceitáveis. Tradicionais lojas de departamento com boas promoções, podem ser encontradas ao longo da Corso Buenos Aires e Via Dante e muitas abrem aos domingos.

A mais famosa loja de departamentos da cidade é La Rinascente, localizada no coração de Milão, na Piazza Duomo, distribuída em 10 andares, onde se encontra de tudo, principalmente, grandes marcas, como, Louis VuittonMiu MiuCelineGucciFendi, Dolce & Gabbana, Ralph Lauren, Valentino, dentre outras.

A área dedicada à comida e bebida está localizada no sétimo e último andar, com um mercado que oferece uma seleção de produtos culinários de alta qualidade, bares e restaurantes com uma vista deslumbrante da Catedral de Milão e da Piazza Duomo.

Uma visita que fiz questão de fazer, foi à Igreja e Convento, Santa Maria delle Grazie, uma bela igreja, onde podemos ver a Última Ceia de Leonardo da Vinci, pintada em uma de suas paredes. Mas, precisa adquirir os tickets com bastante antecedência, caso contrário, vai encontrar uma placa de «sold out».
Existe um local reservado para oração onde recomendam que não se entre apenas para visitação, mas realmente, pra rezar.
Algumas pinturas estão meio destruídas e há um aviso de que isso se deu durante bombardeio na 2ª Guerra Mundial.

A famosa pintura de Cristo ladeado por seus doze apóstolos, pintada no século 15, medindo 4,50 × 8,70 metros cobre a parede dos fundos do salão de refeições da Igreja e sua visão costuma emocionar muitos visitantes.

A visita à igreja Santa Maria delle Grazie deve ser agendada com bastante antecedência, no próprio local ou online, porque as entradas esgotam-se rapidamente, principalmente em épocas de temporada turística, mesmo com a visita à tela limitada a 15 minutos de duração por pessoa.

Mas não é só por esta famosa tela que Leonardo da Vinci é lembrado em Milão. Sua genialidade também pode ser vista no Museo Nazionale della Scienza e della Tecnologia Leonardo da Vinci. Instalado num antigo monastério do século 16, lá os turistas podem conhecer uma grande coleção de máquinas e se divertir com a evolução científica e tecnológica e exploram a complexa relação homem-máquina a partir da figura de Leonardo da Vinci .

Museo Nazionale della Scienza e della Tecnologia Leonardo da Vinci, Milão, Itália.

Milão passou por um processo de reestruturação urbanística e hoje existem muitos bairros modernos, mas muitos bairros, continuam a representar a tradição Milanesa.

Um deles é o bairro de Navigli, conhecido pelos canais gêmeos e ruas de paralelepípedos repletas de galerias de arte contemporânea e lojas vintage. O bairro é um ícone da vida noturna de Milão, com opções gastronômicas que variam de pizzarias e trattorias à beira-mar a casas noturnas inovadoras em barcos. O mercado de pulgas Viale Papiniano e o Mercatone dell’Antiquariato que acontece todo mês atraem multidões em busca de acessórios de couro, joias e antiguidades.

Vale lembrar que, para quem não está chegado de carro e pretende usar o transporte aéreo, Milão tem dois aeroportos, o grande e movimentado Malpensa Airport (48 km a noroeste da cidade, atende vôos internacionais de longa distância, conectado ao centro da cidade pelo Malpensa Express, trem que segue até à estação Cadorna, próxima ao centro histórico) e o menor e mais próximo aeroporto, o Linate (4 km a leste da cidade, atende vôos locais e para outras cidades européias, ligado ao centro por ônibus e táxis).

Essa é uma cidade inesquecível.

Leia também:

Planeje sua viagem!

Viaje tranquilo para Milão.

SEGURO DE VIAGEM
Faça o seguro saúde com a Seguro viagem online

ALUGUEL DE CARRO
Veja os melhores preços para alugar um carro na Rental cars

HOTEL
Reserve o seu hotel no Booking com cancelamento gratuito.

🟥 INGRESSOS

Compre seus Ingressos para atrações, excursões e passeios na Europa com a Get Your Guide

📌 CÂMBIO

Pesquise as cotações oferecidas por diferentes casas de câmbio através da Melhor Câmbio ou envie dinheiro para o exterior sem taxas pelo Transferwise.

Texto: Lila Amaral.

2 comentários em “Milão – dica de viagem – Itália”

    1. Tbm amei Milão. Fiquei encantada com a Cinque Terre(ainda não postei). Roma é incrível tbm. Difícil dizer qual cidade da Itália gostei mais. Ao norte tem cidades incríveis, como Trento, Bolzano (com características mais austríacas), Veneza e Butano, diferente de tudo, em termos de cidade. A região da Toscana, com lugares sensacionais… não foi à toa que escolhi morar na Itália ❤️💚

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.